Selecione seu Estado São Paulo
Sexta-Feira, 17 de Setembro de 2021


E-mail:
Senha:
Cadastre-se Login
Acessando.... Erro ao acessar. Esqueceu sua senha?

Corretor envia documentos, mas não sabe se resolveu pendência na Susep

Fonte: CQCS Data: 13 setembro 2021 Nenhum comentário

Todos os dias o CQCS recebe relato de Corretores que estão com problemas para resolver pendências no cadastro da Susep. Entre eles está Ignacio Esperón, da SEGUROS & MAIS, em Salvador, que revelou ter passado por algumas dificuldades com a atualização do seu cadastro e a falta de posicionamento da autarquia.

Ignacio conta que recebeu o email da Susep no dia 10/08 em que constava “Corretor(a) não possui documento cadastrado” com o prazo para correção e o aviso de que a pendência não implica em suspensão. ” Como não tinha nenhuma data nesse prazo para correção estipulado, deixamos pendente, afinal a pendência não implicava em suspensão. Após a leitura em grupos e no próprio CQCS sobre punições e multas, decidimos entrar no site em 10/09/2021”, contou.

O corretor contou que inicialmente ficou com dúvida do que quiseram dizer com “documento cadastrado”, pois poderia ser qualquer um dos muitos documentos que um corretor PF ou PJ precisam ter para operar. “Na tela anterior inicial, não tinha dentro de todas as opções a opção de “documento cadastrado”. A mais próxima disso era “Corretor não possui contrato social cadastrado”. Assim entramos no site e na parte de DADOS CADASTRAIS, clicamos em “ATUALIZAR DOCUMENTO” e anexamos o contrato social”, explicou.

Para Ignácio, o que chamou atenção foi que, após o processo ser realizado, não chegou nenhuma mensagem de “documento anexado com sucesso”, qualquer número de protocolo ou alguma informação que confirmasse que eles tinham tratado a pendência. “Por sugestão de outro corretor no grupo de Whatsapp do CQCS também enviei o documento, posteriormente, por email para [email protected] , apenas como reforço do que fizemos no site”, pontuou.

Ele contou que essa falta de posicionamento deixa incertezas, pois os corretores podem ser notificados de uma eventual suspensão, sem ter como provar por falta de protocolo ou confirmação de que o trâmite foi tratado. “Se estiver tudo ok, ótimo. Mas se tiver alguma decisão arbitrária, ficará difícil de contestar num prazo curto, e pode acabar gerando instabilidade e perda de foco e receita na nossa empresa. Por enquanto, apenas suposições”, ponderou.

Ignácio acredita que a modernidade pode ser positiva, mas é preciso ter cautela antes de abordar os corretores. “Atualmente a Susep está incluindo novos canais de distribuição e produtos, o que acho muito importante para o mercado. Porém, entendo também que essa modernização que vai abocanhar uma boa fatia do bolo, e que é a bola da vez e menina dos olhos da autarquia, deve ser tratada com a mesma importância de quem já está aqui há muito tempo”, disse.

Além disso, o Corretor falou que entende ser da responsabilidade de cada profissional ter o seu cadastro atualizado. Mas destaca, também, que a autarquia que vai exigir e controlar isto, para ter o direito de aplicar punições, multas ou suspensões, deve disponibilizar um setor preparado para responder e analisar cada um dos casos particulares. “O corretor que não cumpra com as regras, até por respeito aos que cumprem, deverá ser sancionado. Porém, desde que a Susep dê as garantias e forneça administrativamente e, com eficiência, todas as ferramentas que funcionem para que o Corretor possa responder às situações pelas quais está sendo punido”, concluiu.

 

Para participar e deixar sua opinião, clique aqui e faça login.

 

Últimas

 

agencialink.com é o nome fantasia da Raz&aatilde;o Social:
ART Tecnologia de Sistemas S/S Ltda.
CNPJ: 10.199.185/0001-69
Av. Jabaquara, 2860 - Sobre Loja - S&aatilde;o Paulo, SP - 04046-500 - Brasil